fbpx
17/12/2019 POSTADO EM: Notícias Política e Governo

Postado por:

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 − um =

    Agenor Matos

    Deveria haver um levantamento das agências que atendem ao público, com bom atendimento, pois a maioria dos servidores da Receita Federal que atendem o contribuinte são mau humorados, pouco ou nada prestativos, e apesar de terem e poderem solucionar o problema enviam o contribuinte para um Contador resolver. Nem tudo está no e-Cac, nem todos têm certificação digital. Mas o que temos percebido é uma grande falta de conhecimento dos sistemas e programas da Receita Federal por parte dos servidores. Falta de conhecimento acredito ser pela má vontade dos próprios. Então não basta fechar 30% das unidades, demitam 30% desses servidores também. Sempre temos a impressão de sermos indesejados na Receita Federal, somos seres que atrapalham o trabalho deles.
    Minha opinião.

    Responder

    LECY RIBEIRO DA CRUZ

    Apesar de reconhecer o fundamental trabalho da Receita Federal, temos dois pontos a considerar que nos levam a concordar com a mudança de posturas do governo federal em relação ao assunto: Primeiro, entendo que de fato NUNCA poderia ser a RFB a levantar os seus recursos, pois isto é obrigação do GOVERNO SIM, e levantar o que for necessário para a execução com qualidade e eficiência que é exigido dela. Claro que é correto que ela é a responsável pela arrecadação nacional, mas também pode haver INGESTÃO no sentido de tirar proveito da situação privilegiada. Portanto, precisa ser dado a ela os instrumentos necessários que passa pelo financeiro sem dúvida nenhuma, mas é o Ministério da Economia que deve providenciá-los. Segundo, não devemos esquecer que a própria automação de tudo e todos os procedimentos já existentes, somados aos que estão já vindo sem dúvida nenhuma, já provocou mesmo a necessidade de uma reavaliação das unidades necessárias ao sistema. Basta senhores, que a demanda presencial à RFB já caiu em 50% praticamente, logo a tendência é permanecer apenas unidades digamos, regionais e fechar mesmo a quantidade de postos aquí e acolá, que pode ser que seja um verdadeiro CABIDE DE EMPREGO e ainda não sabemos. Agora sem dúvida, este processo todo passa inevitávelmente pela revitalização dos sistemas da RFB e PGFN. Eu mesmo acabo de ter problema com o acesso ào REGULARIZE e dou nome aos BOIS. O sistema informa que todos tem de fazer um novo cadastramento de acesso, no entanto quando digitei o número do CNPJ para o cadastramento veio a mensagem de que já somos cadastrados e nenhuma sequencia de trabalho. Citamos a PGFN mas ocorre com os da RFB também vez por outra.

    Responder