02/01/2018 POSTADO EM: Contabilidade Notícias Tributário e Fiscal

Postado por:

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze − 1 =

    LECY RIBEIRO DA CRUZ

    Acabamos de postar comentário de outra matéria que traz consigo (os legisladores) a mesma questão. Arrecadar, doa a quem doer. Faço um adendo ao comentário da MM Dra. Carmem, não é que pode configurar, é claríssima a “bi tributação”, não há é como descaracterizar, isto sim. Temos decisões e normas recentes excluindo ICM, PIS e Cofins de bases de cálculo, e agora chegam ao cúmulo de incluir o ICM da substituição tributária? Fome de recursos muita clara, o adquirente das mercadorias não sabe quando ocorrerá o giro, e já está pagando o imposto sobre a venda na hora da compra. ‘A B S U R D O”, só no Brasil.

    Responder

Receba nosso conteúdo diariamente no seu e-mail

Receba as Principais Notícias do Portal Contábil SC

Diretamente no seu E-mail todos os dias

Não se preocupe, seu e-mail não será enviado a terceiros e nem para spams