fbpx
11/04/2019 POSTADO EM: Economia Notícias

Postado por:

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × 3 =

    Sebastiao Bernardino dos Santos

    Vejam o absurdo do senhor Cintra

    Não podemos mais tributar salários.
    A tributação a que o senhor faz referência é o imposto patronal que é repassado nos custos dos produtos e serviços, estes pagos pelo consumidor (assalariado). Com certeza, os produtos e serviços não terão preços reduzidos, servindo apanas para aumentar lucros do empresariado.

    A única tributação sobre salário se dará sobre o Imposto de Renda.

    O que deveria ser feito seria corrigir a tabela do Imposto de Renda e isentar O IR para quem ganhasse até dez salários mínimos, pois este trabalhador não irá fazer poupança, mas vai consumir. De que adianta aumentar produção, se não tiver quem a consuma? Com aumento de consumo haveria mais demanda por produtos, maior arrecadação de impostos e consequentemente maior volume de oferta de emprego.

    Ou colocamos uma alíquota adicional no Imposto Único Federal.
    Outro absurdo. Muitas empresas pequenas sobrevivem em função do Simples Nacional e são estas empresa que geram o granade volume de empregos…

    ou podemos criar um imposto sobre pagamentos.
    Este sim. Se bem planejado e com alguns retoques seria o ideal, como por exemplo tributar o capital especulativo, sendo que uma boa fatia deveria sobrar para os bancos que paga juros de 0,4% ao mês e cobram de vinte a quarenta vezes mais.
    Porque não tributar pesadamente a receita do CARTÂO DE CRÉDITO?

    Responder