fbpx
25/06/2019 POSTADO EM: Economia Notícias RH

Postado por:

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20 − quatro =

    Andrei Mauricio

    Meu Deus, mais um blog esquerdista por aqui? Quanta asneira tendenciosa escrita em um só lugar. O Brasil esta em crise justamente por excessos de burocracias e direitos. Deixem o país empreender, sindicatos nunca ajudaram a classe trabalhadora, pelo contrário, sempre atrapalharam… nenhuma empresa se instala onde tem sindicato forte atrapalhando o desenvolvimento. Cade Cuba, Venezuela, El Salvador, Nicarágua, Coreia do Norte e China nesse ranking? Piadaaaaaaa. Menos Fake News por favor.

    Responder

      DS9/BSG

      Andrei Mauricio, os dois lados são importantes numa relação trabalhista, empresa e empregado e o governo esta excluindo o representante dos trabalhadores dessa relação, qualquer um vê que isso não vai dar certo. Toda empresa segue uma convenção coletiva de trabalho que é negociada por representantes da empresa e empregado, que determina um piso minimo e vários direitos que muitas vezes não estão na CLT, como que o sindicato atrapalha a vida do empregado?
      Muitos empregados ficaram felizes de não precisar pagar uma contribuição anual, mas basta chegar o mês de seu aniversário que lembra ligeiro daquele prêmio na convenção coletiva que ele tem direito e a empresa tem que pagar. Muitas convenções coletivas ja determinavam o pagamento de férias no pedido de demissão com menos de 1 ano, muito antes de virar lei. Aviso prévio acima de 30 dias, estabilidade de emprego….
      O governo precisa cuidar de toda a população e não ficar em cruzada ideológica baseado muitas vezes em opinião de guru que não acredita no heliocentrismo.

      Responder

        Renata Bergamini

        Convenção coletiva abaixo da inflação, quem ganha com estas negociações? Com certeza não são os trabalhadores. Mas, de qualquer maneira, quem quiser contribuir ao sindicato pode fazê-lo, quem não quer por não se julgar representado, não faz. O sindicato tem que mostrar serviço para ser remunerado, como qualquer setor econômico.

        Responder