Na pequena Tangará da década de 60, o trem que cruzava a cidade e margeava o Rio do Peixe fascinava o então menino Tadeu, nascido em 1957. Ao mesmo tempo que trazia e levava pessoas e produtos, garantindo o lento, mas constante progresso da região, o trem era a certeza de que – após a última parada – havia muitos lugares, diferentes e distantes, a serem conquistados e desbravados.

Com grandes sonhos, Tadeu Oneda iniciou seus estudos no Colégio Mater Salvatóris, onde permaneceu até receber o diploma de técnico em contabilidade – tendo sido líder estudantil durante dois períodos. Formado, em 1978, casou-se com Rosemari Carminatti, com que tem dois filhos – Juliane e Tadeu Henrique – e um neto: Luiz Otávio.

Com apenas oito anos, começou a trabalhar: primeiro como vendedor de picolé, depois como engraxate, garçom, balconista e vendedor de passagens. Em 1982, estava atendendo no bar do seu pai quando se transferiu para a Atlântica Boa Vista de Seguros junto às agências do BESC da região. Também foi candidato a vereador, ficando como primeiro suplente, assumindo a vaga na Câmara em seguida (período entre 1983 e 1988).

No ano de 1985 foi convidado pelo contador Primo Domingo Volpato para ser seu sócio num escritório  contábil. Ao assumir esse novo desafio, no  dia 1º de agosto de 1985, nascia ali sua paixão pela ciência contábil e o seu engajamento nas entidades que representam a categoria. Nos anos 90, foi eleito 2º vice-presidente da Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Joaçaba, tomando posse como presidente no transcorrer do mandato. No ano de 1997 foi fundador do Sindicato dos Contabilistas de Joaçaba, sendo o seu primeiro presidente. Neste mesmo ano ajudou a fundar o Sescon Meio Oeste que, em seguida, passou a fazer parte do Sescon Santa Catarina.

Buscando mais conhecimento, em 1992, iniciou a graduação em Ciências Contábeis, na Unoesc, Chapecó. Não satisfeito, posteriormente, cursou a pós-graduação em gestão empresarial pela FGV/RJ, oferecida em convênio com o Senac de Chapecó.

Ainda na década de 90, com o apoio da Universidade e do então presidente da Fecontesc, Vilso Isidoro, criou a associação dos Contadores de Videira e Região, sendo eleito seu presidente. No mesmo ano, foi fundado o Sindicato – do qual foi o primeiro presidente. Um ano após, integrava a Fecontesc, como diretor, e também participava da diretoria do Sescon/SC.

Passou a integrar – como representante da Fecontesc – várias comissões mistas compostas pelos CRCSC e pelos três Sescons, a exemplo da responsável por elaborar Referencial de Custo Contábil – RCC (como coordenador) e as de Educação Continuada e Integração Regional, ambas criadas pelo Conselho Regional de Contabilidade.

Durante todo esse período, encontrou tempo para se dedicar a entidades empresariais e também a atividades comunitárias. Foi um dos líderes na reativação das atividades da Associação Comercial e Industrial de Tangará no ano de 1988 (sendo eleito presidente em duas oportunidades). Presidiu também a APAE de Tangará (1990 e 1991) e o Rotary Club. Em 2011, foi eleito membro do Conselho Curador da FUNOESC e se tronou professor universitário voluntário no programa de filantropia Jovens Empreenderes da UNOESC, unidade de Tangará. É membro também da Comissão Municipal Olho Vivo, que desenvolve projetos voltados a garantir a segurança pública do município.

Já como empresário, é atualmente sócio e diretor administrativo da JP Contabilidade e Seguro e da Atria – Agência de Viagens e Turismo, com sede em Videira e filial em Campos Novos.

No ano de 2010 assumiu como vice-presidente da Fecontesc e em 2013 foi eleito presidente da Federação (gestão 2014/2017). À frente da entidade, instituiu um planejamento estratégico que tem conseguido fortalecer e descentralizar as ações da Federação. Sob a coordenação de Rosemari Oneda, foi instituído o projeto Fecontesc Social, que – junto com os Sindiconts – realizou campanhas de arrecadação de brinquedos, cobertores e alimentos para várias instituições que atendem pessoas necessitadas.

A convite do presidente da Jucesc, coordena hoje o Fórum Simplifica SC, que visa encontrar soluções que agilizem e facilitem a criação e baixa de empresas no Estado.

O trem que trouxe o progresso para a região do Meio Oeste – e que encantou o menino Tadeu, despertando-lhe a curiosidade de conhecer novos lugares e ampliar seus horizontes – hoje é o símbolo da sua gestão. A frente da locomotiva, Tadeu Oneda trabalha para deixar uma contribuição que valorize a profissão que escolheu no ano de 1985.

Augusto Marquardt Neto

Da necessidade à excelência REDAÇÃO Escolher uma profissão é um… Ver mais

José Lourival Klein

O Perfil Contador é uma nova seção criada pelo Portal… Ver mais

Receba nosso conteúdo diariamente no seu e-mail

Receba as Principais Notícias do Portal Contábil SC

Diretamente no seu E-mail todos os dias

Não se preocupe, seu e-mail não será enviado a terceiros e nem para spams